Felix Baigon no blog do Noblat

O músico alagoano Felix Baigon tem, desde hoje, espaço reservado no blog do jornalista Ricardo Noblat, colunista do jornal O Globo, do Rio de Janeiro. O convite partiu do próprio Noblat, que se encantou com comentários e textos sobre música escritos por Baigon. Agora, o contrabaixista tem presença certa no blog todas as sextas-feiras. Pelo menos foi assim que os dois andaram combinando por telefone…

Para a foto postada no blog, crédito para Raul Spinassé

Na foto postada no blog do Noblat, crédito para Raul Spinassé

Para inaugurar o espaço, Felix Baigon publicou o artigo “Discos Imperdíveis – Kind of Blue – Miles Davis”, uma breve análise sobre o que classificou como “um dos mais cultuados álbuns de jazz da história”. Diz ele: “Kind of Blue não foi só um disco, foi um projeto de vida, classificado como o ‘suco de laranja diário’ de toda uma geração de músicos e jazzófilos de todo o mundo”.

Felix Baigon: o ouvidor de música

“Baigon ouve música todos os dias. O hábito fez dele músico e produtor musical, pesquisador de notas, melodias e acordes. Contrabaixista nas horas vagas e inteiras, carrega 30 anos de relação intensa com a música, seja nos palcos, na sala de casa ou no fone plugado ao ouvido. Cansou de ouvir tudo sozinho. Às sextas-feiras, a partir de hoje, vai dividir parte das décadas de audições diárias com os leitores deste blog”, apresenta o blog do Noblat.

E Felix Baigon é isso aí: fazedor e, principalmente, ouvidor de música.
Quem baba ao falar sobre ele é a filha, a jornalista Paula Felix. Fui perguntar o que de mais importante ela podia falar sobre o pai e lá veio a emoção: “Foi ele que me ensinou a ouvir música, mas ouvir de verdade. Antes eu ouvia os instrumentos todos juntos. Aí ele sentava na sala e mandava eu escutá-los de um por um. Um dia eu consegui e foi incrível!”.

Ela também confirma a fama de “chato e sisudo” do pai, mas diz que é tudo bobagem. “Ele é direto e sincero. Mas é muito sensível”. Aliviando, não é Paula?

Andanças e cantanças

No currículo de Felix Baigon cabe de monte grandes artistas e grandes festivais, nacionais e internacionais. Difícil destacar alguns, mas vai uma tentativa: atuação na Orquestra Tabajara, do maestro Severino Araújo,onde fez temporada no Cassino Estoril, em Portugal; no Rio de Janeiro, acompanhou artistas como Jamelão, Nelson Gonçalves, Eliana Pitman, Jorge Vercilo, Rita Mansur, Suzy Quintella; participou de musicais com os atores Luiz Armando Queirós e Beth Faria; participou do espetáculo Bibi Pop III, com a atriz e cantora Bibi Ferreira; em Alagoas, trabalhou com artistas como Leureny, Mácleim, Júnior Almeida, Ricardo Mota, Chico Elpídio, Sóstenes Lima, Lucy Serralvo, Clarice Barreiros, Fernanda Guimarães e Irina Costa.

Mais? Confere no “myspace” dele: http://www.myspace.com/felixbaigon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s